domingo, 17 de outubro de 2010

A magia das palavras V. L. S. G.

O silêncio imprimiu-se em mim.
Vago, profundo.
Imenso silêncio d'alma.

Mas, no vazio deste espaço, capto
Luz e sons.
Sinto (re) sinto a ausência da criação.
E na alma perpassam palavras-alma se debatendo, querendo ser... poesia.

Audíveis palavras se alastram
Repercutem expressões gigantes,
Ondas desejantes de verso.

Palavras (de)colores
Exclamam, bradam,
Pronunciam-se contra a calada alma,
Recolhida em(des)sossego.

Palavras querem ser cores,odores,
músicas, sabores.
Requerem versos.

É a magia das palavras.
Sinto-a nos elementos-ordem
Da criação profusa.
Pressinto-a vencer silenciosamente...

E aflora a palavra-vida
Em versos exultantes.
Finda-se o silêncio d'alma.